INICIAPF logo

Esqueces-te a tua palavra-passe?

Preenche o endereço de e-mail para receberes a hiperligação de redefinição da palavra-passe.

loader

INICIA PF logo

Enviámos-te um e-mail

Clica na hiperligação e segue as instruções para redefinir a palavra-passe. Se não recebeste nenhum e-mail, consulta a pasta de spam.

INICIA PF logo

Enviámos um e-mail de confirmação.

INICIAPF logo

Voltar a enviar o meu e-mail de confirmação

Introduz o teu endereço de e-mail para receberes o e-mail de confirmação.

loader

FEED

Mudar: apresentar novos alimentos ao teu gato

Tens um gatinho que está pronto para mudar para alimentos para gatos adultos? Ou um gato adulto que está a estrar numa nova fase de vida? Talvez tenhas adotado um novo gato e estás a introduzir novos alimentos na dieta dele. O teu gato parou simplesmente de comer a comida dele atual e parece estar ansioso por uma mudança? Ou o teu veterinário recomendou uma mudança de dieta por razões de saúde? Seja qual for a razão, às vezes terás de mudar a dieta do teu gato.

Mudar o teu gato para um novo alimento pode, às vezes, ser um desafio, mas há algumas estratégias simples que podes implementar que irão ajudá-lo a habituar-se à nova dieta.

Mas em primeiro lugar consideremos os alimentos certos para a fase de vida do teu gato e depois analisaremos maneiras de fazer com que ele mude para a nova alimentação.

A nutrição certa para o teu gato

O teu gato é um estrito carnívoro com necessidades nutricionais únicas.

Mas, independentemente da fase de vida em que o teu gato estiver, ele precisa de uma dieta completa e equilibrada que proporcione toda a energia, proteínas, minerais e vitaminas para garantir a saúde, bem-estar e longevidade dele.

Os gatinhos (gatos com menos de um ano de idade) estão na fase de elevado crescimento da sua vida e precisam de mais calorias e nutrientes essenciais do que os gatos adultos. Eles têm também um sistema digestivo sensível e um sistema imunitário em desenvolvimento. Por estas razões, se tiveres um gatinho, é importante que escolhas um alimento formulado especificamente para este período da vida dele.

Os gatos adultos (com mais de um ano de idade, ou gatas que não estão prenhas ou lactantes) estão em fase de “manutenção nutricional”. Se o teu gato estiver nesta fase, a dieta dele deve consistir em alimentos de alta qualidade que tenham o equilíbrio nutricional para manter a atividade física e mental dele. Além disso, o estilo de vida dos gatos registou uma evolução próxima à dos homens: mais urbanizados e mais sedentários. Atualmente, quase metade de todos os gatos adultos vivem dentro de casa. Portanto, se as necessidades iniciais dos gatos não mudaram, a dieta deve ajustar-se ao novo estilo de vida deles.

Os gatos esterilizados tendem a ser menos ativos e demonstram maior interesse pela comida, o que pode tornar mais difícil manter um peso corporal ideal, especialmente no período de 18 semanas após a esterilização. Durante este período o peso do gato irá mudar–  às vezes sem se aperceber. É importante ser extramente cuidadoso a partir do momento em que o teu gato vem para casa depois do procedimento de esterilização – pesa-o e examina-o fisicamente com frequência para te certificares de que o peso normal dele se mantém. Se quiseres estar extremamente seguro, o WALTHAM Centre for Pet Nutrition desenvolveu um sistema de avaliação do tamanho e peso simples que podes usar em casa. E lembra-te de que alimentos especificamente concebidos para gatos esterilizados ajudarão no controlo do peso.

Gatos(as) prenhas, lactantes, em desmame e seniores (gatos com mais de sete anos), e gatos idosos (gatos com mais de catorze anos), todos têm também necessidades alimentares específicas.

Estudos sugerem que os gatos seniores têm necessidades energéticas menores do que os gatos mais jovens, por isso geralmente a dieta deles não precisará de incluir tantas calorias. Portanto, é muito importante monitorizares o peso corporal do teu gato sénior, uma vez que a atividade diária dele tenderá a diminuir, sendo uma prática corrente continuar a dar-lhe a mesma quantidade de comida, o que pode levar a aumento de peso e a diabetes potencialmente relacionados com o mesmo. Pelo contrário, os gatos idosos são muitas vezes menos capazes de digerir e absorver proteínas e gorduras - e, portanto, menos capazes de manter o peso corporal deles saudável - pelo que a dieta tem de ter isto em consideração.

Como sempre, é melhor consultares o teu veterinário. Ele será capaz de recomendar a dieta correta com base na fase de vida do teu gato, tendo em consideração outros fatores importantes do estilo de vida, tais como o nível de atividade.

O que quer que decidas dar de comer ao teu gato, é importante seguir as recomendações do fabricante; as suas instruções irão ajudar-te a definir a quantidade certa de comida para as necessidades do teu gato.

E finalmente – o sabor é importante! O teu gato deve apreciar o que lhe dás de comer. Restos de comida, obviamente, não têm valor nutricional.

Dicas da Perfect Fit para ajudar o teu gato na mudança para novos alimentos

CARREGA MAIS

Quando mudar a alimentação de um gatinho para alimentos para gatos adultos

Os gatinhos têm estômagos pequenos e gostam de comer em pequenas porções, comendo muitas vezes até 18 vezes por dia. Mas à medida que crescem - atingindo geralmente 75% do tamanho adulto e peso corporal quando têm seis meses - o tamanho das porções vai-se alterando.

Quanto têm 12 meses são geralmente considerados gatos adultos. Este é o momento de mudar a alimentação do teu gatinho para alimentos para gatos adultos.

Está na hora de mudar!

Se tiveres um gatinho, um gato recém-adotado, ou um gato adulto a entrar numa nova fase de vida, há várias maneiras de o ajudar a fazer a mudança para uma nova alimentação da forma mais agradável e fácil possível.

Em primeiro lugar, fá-lo devagar. Mesmo que o teu gato aparente precisar de uma mudança ou aceite novos alimentos facilmente, é importante dar tempo ao sistema digestivo dele para se adaptar a uma nova alimentação.

Introduz pequenas quantidades do novo alimento como parte da comida dele habitual durante um período de aproximadamente cinco a sete dias.

Começa por substituir 20% da comida habitual do teu gato pelo novo alimento, e mistura-os. Gradualmente aumenta a proporção do novo alimento em relação à comida habitual até que estejas a dar ao teu gato 100% do novo alimento.

Certifica-te sempre de que o teu gato tem acesso a água potável limpa e controla o apetite dele, a qualidade das fezes e o peso enquanto estiver na fase de mudança. Estes fatores são bons indicadores do interesse pelo novo alimento e da saúde geral dele.

Se estiveres a mudar a alimentação de um gatinho para alimentos para gatos adultos, tem em conta que os gatinhos, muitas vezes, gostam do que é "novidade" nos alimentos – eles adoram descobrir novos cheiros, sabores (frango, cordeiro, vaca, peixe) e texturas (molhos, mousses, gelatinas, granulado mole ou mais duro). Manter um ambiente favorável e divertido para o teu gatinho à medida que ele faz novas descobertas irá ajudá-lo a adaptar-se ao novo alimento. Também pode ajudá-lo a lidar com novas experiências e outros alimentos novos à medida que vai envelhecendo.

E se o meu gato ignorar o alimento novo?

O teu gato é único e tem as próprias preferências dele, que dependem muito da comida e da maneira como foi alimentado como um gatinho. Ao longo do tempo, alguns gatos desenvolvem uma atração por diferentes sabores, um acentuado interesse por variedade, e a rejeição de alguns tipos de alimentos. O teu gato pode tornar-se mais seletivo, mesmo complicado, à medida que vai envelhecendo.

Para o prazer e bem-estar do teu gato, podes ter de experimentar vários alimentos diferentes antes de identificares o que é que ele realmente gosta. Pode tudo depender simplesmente do cheiro da comida e do paladar do teu gato! Ele pode precisar de provar alguns tipos diferentes de alimentos antes de descobrir algo de que goste, especialmente se o novo alimento é menos apetitoso ou se o olfato dele tiver diminuído por causa de problemas de saúde ou da idade.

O teu gato pode também achar o novo alimento difícil de mastigar ou ingerir, o que será, na verdade, um sinal de envelhecimento e especificamente um problema dentário. Nem sempre é fácil de identificar nas fases iniciais, mas certamente pode ter um impacto sobre o comportamento alimentar do teu gato. Podes detetá-lo através da perda de apetite ou pelo facto de o teu gato se começar a tornar picuinhas. Consulta o teu veterinário se achas que o teu gato pode estar a sofrer de problemas dentários. Os veterinários podem fazer radiografias às gengivas do teu gato para verificar potenciais problemas e serão capazes de aconselhar-te sobre o plano de ação correto.

Se o teu gato se debate para mudar a dieta para um novo alimento, existem algumas estratégias extras que podes implementar para ajudá-lo na mudança:

  • Mistura completamente o alimento dele antigo com o novo alimento para que não possa escolher o que prefere. Adicionar uma pequena quantidade de água quente irá ajudar-te a misturá-los.
  • Alimentos ligeiramente aquecidos libertarão mais aromas do que alimentos frios e provavelmente serão mais apelativos para o teu gato (aquecer à temperatura ambiente e um pouco acima é ideal, nunca aquecer acima dos 42 °C).
  • Se o teu gato gosta de peixe, podes querer adicionar uma pequena quantidade de óleo de atum para acrescentar aroma e sabor, mas confirma com o teu veterinário para te certificares de que se enquadra em qualquer dieta prescrita.

O mais importante – nunca deixes o teu gato passar fome, isso pode ter graves consequências para a saúde dele. Se ele estiver a evitar completamente o novo alimento é melhor voltar a dar-lhe a comida antiga e tentar novamente mais tarde, seguindo as dicas acima.

Dito isto, há uma pequena percentagem de gatos que são considerados "neofóbicos", o que significa que eles temem qualquer mudança ou qualquer coisa nova, incluindo alimentos1. Normalmente, quando lhe é apresentado um alimento novo, o teu gato comerá uma pequena quantidade da primeira vez e aumentará gradualmente a ingestão do mesmo2. Alternativamente, o teu gato poderá rejeitar completamente o novo alimento, particularmente se for muito peculiar3. Assim, se suspeitares que o teu gato possa ser neofóbico, fala com o teu veterinário sobre outras estratégias que podem ajudá-lo a adaptar-se.

A mudança pode ser boa!

Às vezes as coisas precisam de mudar.

Independentemente da fase de vida em que o teu gato esteja, sê paciente com quaisquer mudanças e fica aberto para adaptar se ele não aceitar imediatamente o novo alimento.

Não tenhas receio de experimentar - tenta diferentes sabores e formatos, como alimentos húmidos, secos ou semi-húmidos. Encara a mudança de uma forma positiva – escolhe alimentos adequados para o teu gato, sabendo que lhe estás a proporcionar uma nova experiência, enquanto tratas de uma das mais importantes necessidades fisiológicas dele. Com algum reforço positivo e paciência, ele deve adaptar-se, e o momento da alimentação continuará a ser um ponto alto do dia dele.

  • 1 Bradshaw JW, Healey LM, Thorne CJ, Macdonald DW, Arden-Clark C. Differences in food preferences between individuals and populations of domestic cats Felis silvestris catus. Appl Anim Behav Sci. 2000 Jun 1;68(3):257-268.
  • 2 Bradshaw JWS. Mere exposure reduces cats' neophobia to unfamiliar food. Anim Behav. 1986;34(2):613-614.
  • 3 O'Malley S. The role of variety in the diet. WALTHAM Focus. 1995;5(3):18-22.